Como saber o valor da sua Aposentadoria no INSS

A Reforma da Previdência foi aprovada em 2019 e, desde então, estão valendo n…
Anúncio

A Reforma da Previdência foi aprovada em 2019 e, desde então, estão valendo novas regras para a aposentadoria. Entre as novas mudanças em relação aos benefícios do INSS, está a forma de calcular o valor da aposentadoria do segurado. 

inss
Imagem: Reprodução/Internet

Como cada tipo de aposentadoria tem as suas particularidades, entender como cada uma dessas funciona é muito importante na hora de solicitar o seu benefício. Para saber mais sobre a forma de calcular, basta seguir lendo a nossa matéria.

Anúncio

Como calcular o valor da aposentadoria

Entenda o processo

Antes de fazer o cálculo da sua aposentadoria do INSS em si, é preciso, em primeiro lugar, descobrir o valor do salário do benefício do segurado. Esse valor primordial será descoberto depois de ter sido feito um primeiro cálculo base. 

Tanto o cálculo da aposentadoria como o cálculo base do salário mudaram com a nova reforma e, para que você consiga entender as diferenças entre eles, iremos te explicar como os cálculos eram feitos antes e depois da nova Reforma da Previdência. 

Anúncio

Antes da Reforma

Antes da Reforma ser aprovada, era necessário fazer uma média entre os 80% maiores salários recebidos desde julho de 1994, quando houve a mudança para a nossa moeda atual. 20% dos salários mais baixos eram excluídos do cálculo da aposentadoria. 

Para realizar essa média depois de excluir 20% dos seus salários, basta somar todos esses valores e dividir pelo número de contribuições que você teve ao longo da vida.

Por exemplo, você teve 300 contribuições ao longo da vida, mas apenas 240 delas foram com salários altos (80%). Você irá somar os salários de todas essas 240 contribuições e dividir pelo número de contribuições. Dessa forma você terá a média dos salários.

Anúncio

O diferencial desse cálculo é que ele era benéfico, principalmente, aos segurados que em algum momento da vida laboral tiveram salários baixos.  Pois esses salários menores não seriam computados no cálculo do valor do seu benefício.

Depois da Reforma

Com a nova Reforma da Previdência, o novo cálculo será feito usando 100% das contribuições dos segurados, ou seja, todos os salários desde julho de 1994, independente se eles são altos ou baixos. 

Esse novo cálculo acaba não sendo muito vantajoso para pessoas que, em algum momento da vida, receberam salários mais baixos por terem frequentados empregos um pouco inferiores. 

Anúncio

A nova regra propõe que, poderão ser excluídas da média as contribuições que reduzam o valor do benefício do segurado.  Porém esses meses excluídos não poderão ser considerados para qualquer finalidade (não irão contar como tempo de contribuição, por exemplo).

Como calcular o valor da aposentadoria

Atualmente, é imposto que os homens tenham pelo menos 20 anos de contribuição e as mulheres tenham pelo menos 15 anos de contribuição. Se a pessoa tiver trabalhado exatamente o número de anos, receberá 60% do salário de benefício; para cada ano ultrapassado, será acrescentado 2% do valor.

Nesse caso, se um homem trabalhou 21 anos, ele receberá 62%. Se uma mulher trabalhou 18 anos, ela receberá 66%. Apesar de existirem essas regras, existem algumas exceções em casos especiais. 

Como a Reforma impacta na vida do segurado?

Como podemos perceber, a nova Reforma da Previdência acaba não sendo muito vantajosa para os trabalhadores, visto que é necessário contribuir de 35 até 40 anos para receber 100% do valor do seu benefício. 

Acaba que ter tanto tempo de contribuição não é a realidade da maioria dos brasileiros e diversas pessoas serão extremamente prejudicadas com a nova realidade da aposentadoria. 

Caso o segurado já tenha completado todos os critérios necessários antes da promulgação, é possível que se tenha o direito adquirido. Ter o direito adquirido garante ao segurado se aposentar pelas regras anteriores, especialmente no cálculo do benefício. Nesta situação, busque o auxílio de um especialista.


O seu portal do mundo tec.

Carregando…